Atendendo a pedidos

Algumas pessoas estiveram me perguntando por que eu não coloco posts com receitas e imagens de comida. Fui pensar no assunto e percebi que não foi premeditado. Fui escrevendo, escrevendo, e acabei por me distanciar das receitas.

Não me entendam mal, adoro cozinhar. Quem me conhece bem sabe que larguei a minha carreira anterior apenas para viver “pilotando fogão”. E, tenho muito prazer na minha profissão. Mas entendo que a Gastronomia é muito mais multifacetada do que apenas enviar receitas.

A falta de regulamentação sobre a profissão de chefe de cozinha faz com que muitos profissionais recebam os louros sem pagar a pena. Leia o artigo do link sobre o assunto. A prática é determinante para o domínio da função, mas a teoria vem sendo pouco estudada. A formação de um chef deveria ser muito mais criteriosa.

Então, às vezes por “reserva de mercado”, às vezes por pura falta capacidade, muitos chef acabam por só postar receitas (e, as algumas estão propositalmente erradas!). Carrego a bandeira de que é preciso repartir o conhecimento, para poder crescer. Por isso tenho voltado as minhas forças para textos de conteúdo mais teórico.

Paul Bocuse, em A cozinha de Paul Bocuse, diz que as receitas são totalmente irrelevantes, e que o importante é o entendimento do “conceito” envolvido. O cozinheiro deve ser capaz de emocionar, de imprimir a sua marca pessoal. E, quem sou eu para não concordar!

Acrescento a isso uma pitada minha: uma receita publicada, não evolui junto com o chef. Com a passar do tempo o chef vai estudar mais, vai treinar mais, experimentar mais, e a publicação não. Estará lá como no dia em que foi escrita!

Livro Bocuse

Mas, como “qualidade é aquilo que o cliente percebe”, fiz uma reflexão sobre o assunto. E, concordo que eu poderia produzir posts mais voltados à prática. Sem cair na banalidade do site de receitinhas…

Então, inaugurando esta nova fase, resolvi colocar uma receita muito importante para mim. Nela eu condensei várias influências asiáticas, e ao mesmo tempo pude utilizar técnicas contemporâneas. Com ela eu ganhei um concurso de sobremesas.

Versão de Kheer by André Leite

Kheer de hortelã com salada de frutas apimentada ao tamarindo sobre farofa praliné de pistache em cesta de harumaki servido com Creme chantilly de wasabi. Receita.

Espero que gostem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: