Causos…

Já algum tempo havia pensado em contar para alguém um caso muito engraçado que ocorreu comigo no dia da minha última prova prática na escola de gastronomia.

Nos últimos meses de curso eu ainda não me sentia totalmente preparado para exercer nem o cargo de auxiliar de cozinha, quem diria ser um chef. Estava muito estressado com as provas finais, não pelas notas, já que tive ótimas médias, mas apenas pela insegurança “normal” que existia em mim.

Existia uma concorrência boa entre os alunos, alguns de nós estavam realmente preocupados em parecer eficientes, aos olhos dos professores, que poderiam abrir as portas do mercado de trabalho para um ótimo aluno. Até certo ponto por brincadeira tínhamos um pequeno grupo de 5 ou 6 pessoas que disputavam o primeiro lugar, com muito fervor. Apenas para registrar : a nossa turma não era exatamente unida, mas não tínhamos nenhum caso de agressão física, ao menos não registrado oficialmente.

Os professores também alimentavam essa fogueira com grandes sessões de esculachos e broncas homéricas, sempre questionando a qualidade de nosso treinamento, nos avaliando a postura mesmo fora da área de produção.

Associado a isso o cansaço de quem trabalhava até 12 horas de pé em uma cozinha, e ainda frequentava o curso noturno, somando a jornada mais umas 6 horas na média.

Esse quadro provocava em todos, e em particular em mim, uma tensão quase palpável.

Mas durante a minha prova final aconteceu algo, que no mínimo preciso chamar de inusitado. Éramos seis alunos, cada qual em sua praça, todos muito ocupados e sem prestar muita atenção uns nos outros. Todos concentrados enfim em suas provas, em obter o melhor resultado possível. Foi sorteada uma praça para mim muito ruim: pequena, com o a pia afastada do fogão, com a bancada dividida em duas pequenas porções, onde deveriam caber as panelas, os utensílios, os alimentos crus e cozidos, os equipamentos que eu estivesse utilizando, e toda a sorte de louça que eu fosse precisar para montar aquela refeição.

Obviamente tornou-se uma verdadeira praça de guerra! Parecia até que eu teria dado novo significado a esta expressão!

Mas, para diminuir o caos gerado pela preparação do prato principal, e assim abrir espaço para a confecção da sobremesa, iniciei os trabalhos de limpeza a arrumação “parcial” da praça. Depois de alguns minutos lavando panelas, louça e utensílios, formei uma enorme pilha de coisas para guardar nos armários. Numa das diversas idas e vindas ao armário, com uma pilha mais alta do que a minha linha de visão…tropecei…mas me equilibrei… e só a irritante primeira panela da pilha, caprichosamente, bailou lentamente… e caiu. A panela bateu na bancada de um de meus amigos e quicou, alcançando uma altura razoável. Pausa! Imagine o barulho de uma panela cair em meio a uma sala silenciosa, cheia de julgadores esperando uma falha grosseira dessas para justificar as notas baixas que seriam proferidas. Voltemos ao caso… A panela esta em pleno vôo, e eu, já desequilibrado não teria a menor condição de alcançá-la antes que ela arruinasse a minha vida para sempre (é preciso dramatizar bastante…).

E, então, saindo de não sei onde, meu amigo se virou, pegou a panela pelo cabo, e com o pano que já estava em sua mão, fingiu estar calmamente enxugando a panela. Cara de paisagem, mesmo! Sem dar a menor pinta do que aconteceu… Isso tudo numa pequena fração de tempo, que nem permitiu aos julgadores saber de onde veio o barulho.

A panela foi guardada em silencio absoluto. Eu, e meu amigo, continuamos nossas provas sem outras grandes ocorrências. Para completar a estória com um final feliz posso dizer quer nos formamos, e com louvor. Fomos ao mercado de trabalho cada um por si, e por algum tempo tive o prazer de tê-lo trabalhando na cozinha onde era chef. Adoro viver rodeado por lealdade. Logo depois ele saiu para o seu vôo solo, e chefiar a sua primeira equipe. Continuamos muito amigos.

Boa sorte!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: