Formando um time

O trabalho em equipe é condição mínima para a perfeita execução de um trabalho delicado, e ao mesmo tempo bruto, como produzir refeições. Mas parece que a maioria dos chefs não pensa assim. Vejo muitos tratando os funcionários como máquinas, e se orgulhando por isso. As pessoas são expostas a condições subumanas*, e ao mesmo tempo são exigidas como exímios profissionais. E ai de quem errar! O chicote estala!

Não sou um chef “bonzinho”, daquele tipo que sempre passa a mão pela cabeça. Mas também não transfiro toda a minha frustração ao primeiro sinal de problemas. Eu aviso. Eu mostro o certo. Eu executo a tarefa da maneira mais correta. Depois… Bem depois de treinado não posse aceitar erros constantes, é preciso que todos assumam as suas responsabilidades.

Tive muitas pessoas que trabalharam comigo “soltando” as saladas. A lista é grande, pois sou especialmente exigente nesta posição. Eu adoro imaginar as saladas, descrever os molhos, e sei que elas são o cartão de visitas de muitas refeições. Há pouco tempo tomei duas atitudes diferentes para o mesmo erro, mas gostaria de explicar.

Depois de anos de trabalho no mesmo restaurante, sem problemas deste tipo, mandamos um “bichinho” numa salada. Não pensei duas vezes, reuni a equipe e expliquei a gravidade da situação. Não só o infeliz que soltou a salada sem verificar direito, mas para todos. Explicamos e demonstramos mais uma vez o procedimento para higienização de folhosos. Fizemos uma alteração no procedimento para que ele ficasse ainda mais seguro. Nas palavras de minha cliente “isso pode ocorrer em casa, mas não num restaurante de luxo”!

Na semana seguinte fomos (eu e a nutricionista) fazer checagens aleatórias para garantir a qualidade das refeições que servimos, e… Claro ela encontrou outro bichinho, e pasmem: nas folhas já consideradas “limpas”. Foi o fim. O responsável pelas saladas não trabalha mais conosco.

Passou um mês e já temos outro responsável pelas saladas trabalhando. Esse chegou meio acuado porque os outros funcionários contaram as histórias dos inúmeros “saladeiros” que passaram por ali antes dele. Mas devido a sua formação veio com bastante cuidado. E a acolhida foi boa.

Mas a vida de um chef não é fácil. E Murphy é um cara muito brincalhão mesmo! Imagine que o novo funcionário mandou para a mesma cliente um tomate cereja com um furo do tamanho da ponta de uma caneta, com o bichinho vivo! Desta vez a desculpa foi que ao finalizar a salada “faltou um enfeite”, então rapidamente o prestativo funcionário correu na geladeira, procurou um tomatinho bem maduro, “passou uma água”, e colocou no prato. Feliz consigo mesmo. Este ainda trabalha comigo, pois ainda estava em período de treinamento.

Por vezes quando falta alguém da equipe assumo sua praça, ou a divido com algum ajudante, e voilá…volto a sentir o trabalho de equipe na pele. Sempre é uma boa experiência, para mim, e principalmente para os outros. Ao invés de gritar e ameaçar, vou e assumo a praça sem dizer uma única palavra. Exatamente como se fosse a minha tarefa essencial e diária. E rapidamente posso ver todos contagiados pelo espírito de fazer o serviço dar certo. E só então, é possível ver cada um realmente preocupado com o resultado do todo. É lindo! Mais que um grupo, mais que uma equipe, um verdadeiro time.

Bom serviço.

* Desculpem usar este termo, mas não quero afirmar que o tratamento seria então adequado a outras espécies. Sou pela Libertação Animal! Não desejo jaulas maiores e confortáveis, e sim jaulas vazias! Clique aqui e leia o ótimo texto de Nelson Motta sobre o assunto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: