Trabalho em equipe

A profissão que escolhi é realmente muito complicada: ao mesmo tempo tenho precisado ser duro e gentil, ágil e calmo, forte e delicado. E, se não bastassem as exigências de habilidades pessoais existe ainda a demanda por capacidades de relacionamento. Trabalhar em grupo é uma realidade neste mercado.

Na escola de Gastronomia normalmente trabalha-se em brigadas com ou sem líderes designados. Então só por este pequeno detalhe já deveríamos compreender a mecânica de tomar parte de uma equipe. Muito bonito! Mas por mais longo, e completo, que o curso seja dificilmente será capaz de treinar adequadamente alguém para trabalhar em grupo. Não é o foco!

E, o problema verdadeiramente ganha corpo quando você assume uma posição de comando. Há muita coisa para administrar! Conflitos, egos, ansiedades, desejos e rancores! Tudo isso multiplicado pelo tamanho do grupo. Isso pode ser uma receita fatalmente estressante.

Constatei, depois de algum tempo procurando cuidar do “clima” no ambiente de trabalho, que uma razoável porção dos corsários que trabalham em cozinha não percebe o valor de um ambiente calmo. Simplesmente não dão nenhum valor a isso!

A cada vez que o time está confiante e sorridente uma crise emerge de sei lá aonde, vindo do nada, e sem nenhum sentido aparente. E, por quê? O que se ganha com a crise? Que tipo de pessoa preferiria um terreno minado a um gramado ensolarado?

A resposta exata ainda não fui capaz de descobrir. E, deixo para os estudiosos do assunto um debate mais pormenorizado. No entanto, tenho uma teoria a respeito, baseada em alguns questionamentos.

Se toda a equipe funciona harmonicamente, de quem se pode falar pelas costas? Quem pode ser ameaçado de perder o emprego, se todos trabalham integrados em um verdadeiro time? E pior ainda, quem pode ser culpado pelos erros?

Não é justo com os chefs!

Eu não gosto nada destas perguntas, mas gosto menos ainda de alguém que esteja mais preocupado com elas do que em fazer o seu melhor no trabalho. Odeio desperdício de energia! Quem trabalha comigo precisa compreender e respeitar a importância do ambiente de trabalho saudável e amistoso. Este é o meu estilo de gestão.

Smile

Passamos mais horas dentro das cozinhas do que com nossas próprias famílias. Estamos expostos aos riscos físicos e desafios desta carreira, apoiados apenas uns nos outros. Precisamos nos sentir em família, à vontade, e sermos nós mesmos. E, só assim é que podemos nos dedicar integralmente a produzir as refeições com o cuidado necessário para obter resultados superiores.

Bom serviço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: