Ceias de Natal

Não sei se todas as pessoas que cozinham profissionalmente passam por algo assim, mas para mim que tenho a critica interna muito severa é um fato. Chega o final do ano e várias pessoas, íntimas e outras nem tanto, me solicitam receitas para a ceia ou que realize preparações para as comemorações dos grupos que participo.

Ok, eu entendo! E, no final acabo fazendo com muito prazer.

Mas no inicio isso me provoca um bloqueio. O que será que estes meus amigos esperam das minhas preparações? Ou pior: o que eles vão achar do que eu vou produzir? Esperam que eu produza Alta Gastronomia, Cozinha Contemporânea ou algo de Vanguarda?

Vou contar um caso para mostrar que não apenas paranóia minha. Estava em uma festa, como convidado. O clima estava ótimo: pessoas dançando, outras sentadas conversando, e eu lá só pelo habito “tomando conta do Buffet”. Provando as comidinhas e fazendo anotações mentais, do tipo isso está frio ou ficaria melhor se servido numa louça assim assim. Normal. Então, assim do nada, apareceu uma conhecida de uma conhecida minha, e pasmem veio me apresentar o marido porque “ele também gosta de cozinha”. O cara é médico! Mas tudo bem, vamos falar sobre cozinha… Ou, seja lá o que for.

O tal expert em cozinha, muito educado, foi logo me convidando para passarmos um final de semana em sua casa de praia. “Show de bola” pensei inocentemente. O complemento do convite é que foi engraçado: ele iria convidar mais alguns casais, e nós faríamos um concurso de gastronomia. E finalizou “você não pode fazer um peixe melhor do que o meu”.

É claro que marquei a furada para “qualquer dia”, afinal sou carioca. Mas assim ficou muito claro que algumas pessoas não entendem a minha profissão como algo que precisa de muito tempo de treinamento, muita leitura, algum talento natural e muita, muita dedicação. Para esse grupo recomendo que vá aos restaurantes, e jantares, onde mostro a minha arte, e que paguem caro para isso.

Mas para os outros, a maioria dos meus amigos, que na verdade só querem ajuda para a ceia estou à disposição. Isto é, assim que bloqueio inicial passar.

Agora preciso ir escrever uma receita auto-explicativa de arroz de pato, um cardápio de vegano para uma festa de Natal de onívoros, e me preparar para produzir uns salgadinhos para um amigo oculto que vai acontecer na praia,… Será que vou agradar? Aviso assim souber de algo.

Boa sorte para todos.

E como brinde a receita de arroz de pato que costumo usar.

Ingredientes (serve de 6 a 8 pessoas)
01 unidade pato assado e desfiado (peito e coxa)
240 g lingüiça calabresa cortada em fatias bem finas
3 unidade(s) ovo cozido
200 ml vinho tinto seco
350 g arroz parboilizado
01unidade cebola picada finamente
100 ml azeite
01unidade tomate maduro
100g azeitonas pretas sem caroço
02 folhas Louro
½ unidade Cenoura
01 ramo Aipo
Molho de pimenta
Salsa picada
Sal

Modo de preparo

Cozinhe o pato em água temperada com louro, cenoura e aipo. Reserve o caldo, deixe o pato resfriar e desfie. Adicione os ossos ao caldo e deixe levantar fervura novamente. Reserve.

Numa panela refogue a cebola no azeite até dourar. Adicione o tomate sem pele e sem semente cortado em cubinhos, deixe cozinhar por alguns instantes. Junte o arroz e o sal, e deixe refogar. Acrescente o caldo e o vinho. Quando estiver cozido reserve.

Em outra panela fritar no azeite as fatias de lingüiça (aos poucos para que todas fiquem bem crocantes). Junte o pato desfiado, a azeitona cortada em gomos, o molho de pimenta e a lingüiça frita, reservando algumas fatias para a decoração. Misturar o arroz cozido nesta panela.

Sirva adornando com gemas de ovo cozido e algumas fatias de calabresa. Salpique salsa no final.

Bom apetite!

2 responses to this post.

  1. Posted by Gabriela de souza on 29 de dezembro de 2010 at 4:35 pm

    Caro André, me agradou muito a aparência e os ingredientes da sua sobremesa de natal, se você puder me passar depois, ficaria muito grata.

    Atenciosamente,
    Gabriela Souza

    Responder

  2. […] preparei um arroz de pato, que ficou muito bom, baseada na receita que está no blog de um amigo e professor de gastronomia da UNIRIO, Chef André Leite. Foi um […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: