Comendo bem, obrigado!

Venho sempre escrevendo como é possível um vegano comer mal nos bares do Rio. Algumas pessoas ficaram pensando que eu sou um camarada mal humorado, com certo grau de recalque. Sou critico, sim. Mas tento ser justo, principalmente quando falo de algum restaurante.

Mas, da mesma forma que tenho comido muito mal “por aí”, também tenho feito ótimas refeições. E gostaria de dividir algumas experiências aqui no blog.

Para começar uma explicação: a expressão Vegan friendly normalmente quando é utilizada em restaurantes tem o sentido de designar lugares com opções declaradamente veganas, tornando minha vida bem mais fácil. No cardápio aparecem marquinhas ou até mesmo partes inteiras destinadas a este público. Mas hoje, eu gostaria de estender esse conceito a vários outros estabelecimentos, onde é possível que um vegano coma, sem se sentir um alienígena. Mesmo que se tenha que fazer alguma pequena alteração no prato inicialmente descrito no menu.

Exemplo de cardápio Vegan friendly

Os vegetais sempre foram a maior fonte de inspiração para os chef criarem as guarnições. E na maioria dos restaurantes só é possível comer alguma coisa sem nenhum tipo de proteína animal procurando nessa parte do cardápio. Mas agora há uma forte tendência no mercado de criar opções vegetarianas, e vegans, no cardápio. Os melhores administradores já identificaram isso como uma boa oportunidade de negócio.

Vegetais!!!

Semanas atrás participei de um protesto pelos direitos animais, lá no Arpoador. O ponto de encontro, para a minha surpresa, foi a Galeria River. Frequento esse ponto já há algum tempo, por outros motivos, mas nunca havia sequer imaginado o Hareburger, como uma opção para eu comer. Pois bem, descobri que existe a possibilidade de pedir um delicioso Hareburger sem nenhuma proteína animal envolvida.

Depois do tal evento estávamos famintos e corremos para Ipanema, para o Devassa, na Rua Anibal de mendonça. Quando chegamos lá já estava cheio, mas mesmo assim o pessoal do restaurante muito gentilmente conseguiu ir arrumando lugares em mesas próximas e depois fomos juntando, juntando, até formarmos uma enorme mesa vegana. O pedido foi inânime, o ótimo hamburger vegano que eles servem com uma deliciosa porção de batatas fritas.

Hamburger vegetariano do Devassa!

Na semana seguinte formamos um grupo e fomos a uma excelente pizzaria em Ipanema, a Stravaganze. Com pequenas alterações nos sabores originalmente propostos foi possível realizar uma boa experiência gastronômica.

Pizzaria Stravaganze!

Alguns dias depois o mesmo grupo se encontrou no final de outro evento e lá fomos todos comer as iguarias árabes servidas no Arab, na esquina da Avenida atlântica com República do Peru. Como eu fui o último a chegar preciso confessar que não tive muito tempo para ler o cardápio como eu gosto. Pedi rapidamente Falafel, que é servido com molho Taratur. Perfeito!

Daí precisei ir ao centro da cidade, mais precisamente no Saara, e obviamente não poderia fugir a tradição de almoçar no Cedro do Líbano. Esse conheço o cardápio praticamente todo, sou cliente a muitos anos, e então pedimos Homus, Falafel e Mijadra. Que maravilha! Que maneira excelente de finalizar uma interminável seção de compras. Acabou se tornando uma boa lembrança.

Finalmente, como estou curtindo as minhas férias no restaurante, tenho ido almoçar em uma verdadeira pérola tijucana: o novíssimo Nave mãe. Novo porque estou me referindo apenas a nova casa, numa pequena ruazinha colada na praça Sans peña. Perto de tudo, mas localizado numa rua muito calma, uma antiga casa pintada de vermelho sobressai pela beleza. Mas o que realmente salta aos olhos é o cuidado com que aquele estabelecimento é tratado. Lá já comi muita coisa boa de feijoada vegetariana a churrasquinho misto (proteína de soja, salsicha de soja e bife de glúten).

Ainda na Tijuca, existem um verdadeiro vegan friendly. O melhor nesse caso é que se trata de um templo Hare Krishna, então o restaurante é fundamentado em uma excelente comida indiana. Esse tesouro se chama Radhe Shyam Refeitório, e sou cliente e recomendo!

É claro que existem outras opções no Rio para um vegano se deliciar, inclusive é possível encontrar ótimos restaurantes especializados em cardápios vegans, que não deixam nada a dever a nenhum lugar. Temos o Refeitório orgânico, em botafogo; O Vegetariano social clube, no Leblon; o Caminho do mar, no pontal, e alguns outros. Mas na verdade, eu gostaria de falar sobre eles depois, porque todos esses restaurantes merecem um post.

Boas refeições veganas!

3 responses to this post.

  1. Posted by Kenzo Real on 2 de dezembro de 2011 at 2:00 am

    Olá, André! Muito bacana seu blog, cara! Parabéns!

    Te enviei uma mensagem no fb sobre o curso da Unirio, quando puder, pode me dar um feedback?

    Abração!

    Responder

  2. […] com perguntas como: “Vegano só come alface?” ou “Quando você sai a noite come o quê?”. Já até escrevi um post sobre esse assunto. Mas aconteceu uma série de eventos memoráveis, que resolvi compartilhar com quem lê o meu […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: